OS TAUREPÁNG DO BANANAL E O TURISMO

Autores

  • Caio Monticelli

Resumo

Este artigo focaliza a participação dos Taurepáng na atividade turística que vem se consolidando na parte setentrional na TI São Marcos, norte do estado de Roraima. Localizada em uma região de floresta, a pesquisa se desenvolve em uma comunidade experiente em receber turistas, rodeada por muitas cachoeiras e ao pé da serra de Pacaraima, marco da fronteira entre Brasil e Venezuela. No entanto, para seus moradores, o turismo suscita ainda muitas controvérsias internas, uma vez que, além de devotos ao Adventismo de Sétimo Dia, que imprimi um ritmo próprio a vida comunitária, os espaços que essa nova atividade pretende são concebidos pelos Taurepáng como a morada de uma diversidade de espíritos, e, portanto, perigosos. Além disso, uma abertura demasiada ao exterior pode ser interpretada como um risco local, visto que aumenta a possibilidade de Kanaimé, isto é, uma categoria de assassino secreto que utiliza de feitiçaria para matar

Downloads

Publicado

2018-01-24

Edição

Seção

Artigos